Compartilhar
Publicado em
16/11/23 1:46 pm

Tendências que todo CEO deve acompanhar

Conheça as soluções da CIAL e revolucione a sua gestão de dados de fornecedores
Ligamos para você
Tendências que todo CEO deve acompanhar

Em um cenário de incertezas e desafios globais, como sua empresa pode crescer e ganhar competitividade? Não existe resposta pronta, nem fórmula mágica, mas analisar algumas tendências que impactam o mercado pode ser a chave para encontrar oportunidades para os negócios.

Desaceleração econômica, questões climáticas, demanda crescente por commodities, aproximação entre cadeias de suprimentos e as mudanças nas relações profissionais são algumas configurações atuais que merecem atenção dos CEOs para extrair os efeitos positivos de cada situação.

Vamos falar mais detalhadamente sobre elas e sobre como se faz cada vez mais necessário o uso de dados e projeções para prever cenários em contextos adversos.

Confira abaixo as 5 tendências que você, como CEO, precisa acompanhar!

1. Questões climáticas

Apostar em uma produção mais sustentável já não pode ser apenas um discurso sem prática. Os compromissos climáticos internacionais vêm para acelerar essa questão e exigir inovação, pesquisa e o desenvolvimento de processos que reduzam ao máximo a emissão de carbono.

De acordo com informações da McKinsey, o Brasil tem grandes chances de se destacar nessa área. O país possui cerca de 15% do potencial para abater ou sequestrar carbono da atmosfera usando soluções climáticas naturais, sendo a nação com o maior potencial do mundo nesta área.

As oportunidades representam um mercado de US$ 125 bilhões e podem gerar diversos outros benefícios diretos e indiretos, como desenvolvimento socioeconômico, melhor segurança hídrica e proteção da biodiversidade.

E como as empresas podem aproveitar essa oportunidade? Encontrando parceiros e novos mercados para reposicionar a cadeia de suprimentos globais e estimular o crescimento industrial, por meio de uma produção sustentável.

Geração de energia solar ou eólica, combustíveis sustentáveis, hidrogênio verde, mercados de carbono são algumas das oportunidades que podem beneficiar as empresas e a população.

2. Desaceleração econômica e volatilidade global

As previsões para a economia em 2023 são desafiadoras, com taxas de juros elevadas e inflação em queda, mas ainda acima da meta.

Para as empresas brasileiras não deixarem de crescer, é preciso acelerar a digitalização, reduzir custos, realocar investimentos rapidamente e criar espaço no balanço, além de aproveitar as boas oportunidades de Mergers and Acquisitions (M&A), fazendo com que estejam menos sujeitas a flutuações de mercado.

O monitoramento constante e qualificado que aponta para as tendências econômicas também deve ser considerado como estratégia dos CEOs para a tomada de decisões.

3. Commodities inovadoras e sustentáveis

O crescimento e suprimento de um mundo cada vez mais populoso só será possível por meio de práticas sustentáveis e inclusivas. As empresas brasileiras podem ganhar vantagem com o menor impacto ambiental da sua produção e o uso de produtos inovadores, que permitem mais rendimento a custos mais baixos.

O agro tem se destacado por ser um dos setores que mais investe em inovação, utilizando da tecnologia digital no campo e desenvolvendo técnicas sustentáveis.

É preciso que as empresas se apresentem como fornecedoras confiáveis, com capacidade de oferecer soluções sustentáveis com custos competitivos. Saiba mais sobre a nova revolução das commodities.

4. Regionalização das cadeias de suprimentos

O momento atual vem fazendo com que os CEOs, de forma estratégica, regionalizem a cadeia de suprimentos, como forma de aproximar a oferta e a demanda, gerando ganhos em diferentes partes da cadeia de valor.

Líderes empresariais já estão em busca de clientes, posicionando-se como fornecedores preferenciais. Os ganhos vão desde a redução do custo econômico, ganho de produtividade, até a redução de emissões e ganhos em sustentabilidade.

Nesse contexto, o Brasil torna-se um forte candidato ao friend shoring com a Europa e os Estados Unidos – quando cadeias de suprimentos longas são encurtadas, priorizando-se os países que estabeleceram as melhores relações com aqueles grandes mercados consumidores. Com dados, registros e gerenciamento, é possível tomar decisões mais inteligentes sobre os fornecedores, fechando negócios mais assertivos.

5. Evolução do mercado de trabalho

A pandemia acelerou de forma considerável as relações profissionais, implicando em grandes mudanças na percepção do trabalho e nas expectativas sobre a carreira, desenvolvimento e propósito.

Dois fenômenos têm sido observados nas relações trabalhistas, fazendo com que os CEOs mais atentos se ajustem a essa nova configuração, com o objetivo de reter talentos e atrair uma mão de obra qualificada e motivada.

O primeiro deles é um número crescente de demissões sem que haja outro emprego em vista. O outro fenômeno observado nas relações profissionais é a desistência silenciosa, quando o profissional dedica-se a cumprir apenas o mínimo exigido para manter sua função.

Empresas precisam, então, agir para entender esses movimentos e aliar da melhor maneira a sua necessidade com os anseios do profissional.

Como dissemos, os desafios atuais são grandes e exigem resiliência e agilidade de empresas e seus líderes para manterem-se competitivos e em crescimento, diante das adversidades.

Não há como apoiar decisões tão importantes apenas em ideias. Os dados e os monitoramentos servem justamente para respaldar e validar os caminhos que as tendências apontam para as organizações. Descubra como a CIAL pode ajudar a sua empresa a transformar sua gestão de fornecedores com o Supplier+, nosso SRM inteligente.

A nossa base de 60 milhões de dados de empresas na América Latina, nos permite entregar a você materiais ricos e atualizados sobre o mercado

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.