Compartilhar
Publicado em
6/6/24 5:25 pm

Dados em Risco: 3 pontos cruciais para garantir a segurança dos dados

Conheça as soluções da CIAL e revolucione a sua gestão de dados de fornecedores
Ligamos para você
Dados em Risco: 3 pontos cruciais para garantir a segurança dos dados

Anos depois de todos os empresários terem sido bombardeados com a necessidade de digitalização de seus processos para manter a companhia em alto nível competitivo, eles se deparam com um desafio ainda maior inerente ao movimento: como garantir a segurança desses dados em meio ao tão exposto ambiente digital?  

De acordo com o relatório “The Need for Data Compliance in Today’s Cloud Era” da IBM, 55% dos dados e cargas de trabalho já operam na nuvem, estando 35% deles insuficientemente protegidos.  

Os números confirmam que a falta de proteção já atingiu diversas empresas, causando problemas de solução complexa. Segundo o paper da IBM divulgado no último ano, 33% das organizações confirmam já ter perdido dados residentes na nuvem, enquanto 28% suspeitam que possam ter perdido dados, mas não têm certeza.  

O cenário decorre de vários fatores chave, incluindo a complexidade tecnológica sempre crescente dos ataques cibernéticos, a adoção generalizada da computação em nuvem e uma dependência digital abrangente nas operações empresariais.

Os dados confirmam a necessidade urgente de tornar o risco cibernético uma prioridade estratégica.  

Mas, como garantir a cibersegurança em um mundo digital tão exposto?  

Como trazer a transformação digital para o dia a dia da companhia, sem comprometer a segurança dos dados?

Reunimos aqui tudo o que você, empresário, precisa entender a respeito. Confira!

O que é necessário fazer para se proteger?

Com um aumento dos ataques a dados corporativos, como as empresas devem se prevenir? Um estudo realizado pela McKinsey & Company e divulgado no final de 2023 analisou o maduro mercado da Austrália e Nova Zelândia e mostrou que, mesmo com a maturidade das companhias nos países, houve um aumento impressionante de 23% nos ataques cibernéticos nos últimos dois anos.

Na corrida contra o tempo para a proteção dos dados, se destacam algumas iniciativas indicadas por especialistas:

1. Resiliência organizacional em foco  

A resiliência organizacional nunca foi tão crucial para as empresas como na era digital de hoje, onde a velocidade das mudanças tecnológicas e a natureza imprevisível das ameaças cibernéticas exigem uma capacidade adaptativa constante.  

Em um mundo globalizado, em que acontecimentos locais causam efeitos disseminados, o contexto se torna ainda mais complexo e impõe que as empresas estejam sempre atentas e preparadas para a mitigação de riscos. Ter, neste contexto, uma tecnologia capaz de monitorar a cadeia de fornecedores a nível global possibilita ações rápidas de proteção à integridade de dados e marca - como um grande diferencial das empresas com uma cultura organizacional resiliente.

As organizações que conseguem navegar com sucesso por essas águas turbulentas não apenas implementam sistemas robustos de segurança cibernética, mas também cultivam uma cultura que valoriza a agilidade e a aprendizagem contínua.

2. Terceirização de tecnologia especializada

Em um contexto cada vez mais desafiador, um caminho escolhido por muitas empresas é o da terceirização de tecnologia especializada para a proteção contra ataques cibernéticos - que se apresentam mais frequentes e sofisticados.

Ao optar pela terceirização, as empresas podem acessar rapidamente expertise de ponta e soluções tecnológicas avançadas sem o ônus de desenvolver internamente essas capacidades - mantendo seus times focados na estratégia da companhia. Isso não apenas permite uma resposta mais ágil e eficaz a incidentes cibernéticos, mas também facilita a implementação de táticas proativas de defesa, como monitoramento contínuo de ameaças, análise de vulnerabilidades e gestão de riscos.

3. Equilíbrio entre conveniência e segurança

Enquanto a tecnologia atual permite uma infinita personalização nas tratativas com os clientes, os próprios exigem cada vez mais por isso. O grande desafio imposto às empresas é encontrar o equilíbrio certo entre conveniência e segurança para a segmentação.

De acordo com dados da pesquisa “Is Cybersecurity Incompatible with Digital Convenience?” da McKinsey & Company, empresas que conseguem oferecer uma experiência digital notável enquanto mantêm os dados dos clientes seguros podem ver um aumento potencial de 20 a 35% nos índices de satisfação do cliente.

Um caminho é encontrar soluções tecnológicas que já estejam preparadas para aumentar as barreiras de proteção contra os possíveis ataques, mantendo sempre a vigilância ativa.  

Cibersegurança: ameaça ou oportunidade?

À medida que a segurança de dados deixa de ser um luxo e passa a ser necessidade urgente para as empresas, o mercado entende a demanda aponta para uma tendência de crescimento acelerado nos investimentos - apresentando, também, oportunidades na área.  

Como referência prática desta previsão, pesquisa divulgada pela McKinsey & Company projetou um aumento acentuado no mercado de cibersegurança, com expectativas de alcançar US$ 2 trilhões em investimentos até 2025.  

Com este cenário previsto, entre as oportunidades do setor, se destacam:  

  1. Os investimentos em nuvem seguem como tendência, com empresas ainda migrando para plataformas em nuvem. Entre as tecnologias, se destacam aquelas que já possuem soluções práticas voltadas à cibersegurança.
  1. No mercado de trabalho se vê também oportunidades para profissionais que se encontrem mais preparados para enfrentar os desafios impostos pelas barreiras de segurança a partir da digitalização de dados.
  1. Percebe-se um aumento de desenvolvimento tecnológico e oferta de soluções no mercado pautadas em Inteligência Artificial voltadas à cibersegurança - oportunidade abraçada por empresas, que perceberam o desafio enfrentado por empresas e como a IA pode contribuir.  

    No fim, sejam as empresas que estão preocupadas em garantir a segurança de seus dados ou as que enxergam oportunidades no grande desafio, uma coisa é certa: todas elas vão precisar encontrar caminhos para seguir sem a preocupação constante de um possível ataque.  
     
    Neste caminho, assim como na digitalização dos processos, a tecnologia aparece como principal aliada - contribuindo para a proteção e monitoramento dos dados. Garantindo que as empresas estejam sempre um passo à frente.

A nossa base de 60 milhões de dados de empresas na América Latina, nos permite entregar a você materiais ricos e atualizados sobre o mercado

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.