Compartilhar
Publicado em
16/11/23 1:46 pm

GPT: tendência passageira ou futuro?

Conheça as soluções da CIAL e revolucione a sua gestão de dados de fornecedores
Ligamos para você
GPT: tendência passageira ou futuro?

É bastante provável que você tenha ouvido falar sobre Inteligência Artificial, chatbot, e outros termos relacionados nas últimas semanas. Isso porque, no final do ano passado, foi lançado o ChatGPT pela OpenAI, uma plataforma que se utiliza da inteligência artificial para gerar conversas e conteúdos personalizados.

A novidade não teria sido tão surpreendente, se não fosse o nível de detalhamento e versatilidade da plataforma, capaz de gerar textos completos, coerentes e autênticos. Aliás, tão autênticos que levaram a indagações e questionamentos sobre o futuro de algumas profissões, que estariam ameaçadas pela chegada da plataforma.

A chegada da ferramenta é mais um reforço à tendência da adoção de IA por pessoas e empresas ao redor do mundo. De acordo com números da Gartner, consultoria especializada em TI, a previsão é que os investimentos em tecnologia movimentarão cerca de R$4,5 bilhões neste ano.

Mas será que a ferramenta pode, de fato, substituir os humanos em seus postos de trabalho? Seria essa uma modinha passageira ou apenas o início de uma tendência que está moldando o futuro de inúmeras profissões?

São sobre essas reflexões que esse artigo vai se debruçar para entender se o uso do GPT e outros similares vieram para ficar e quais os impactos da plataforma no mercado e em sua relação com os profissionais.

Como funciona o GPT?

Para entender a polêmica, vamos começar falando sobre o funcionamento desses chatbots.

O ChatGPT é um modelo de linguagem artificial projetado para responder a perguntas e gerar texto em linguagem natural em uma variedade de tópicos. Ele foi treinado em um grande conjunto de dados de texto, usando uma técnica chamada Aprendizado Profundo ou Deep Learning.
Quando um usuário faz uma pergunta ou solicita que o ChatGPT gere texto sobre um determinado tópico, o modelo analisa a entrada e tenta prever a resposta mais apropriada com base em seu conhecimento e treinamento anterior. O ChatGPT pode gerar respostas de uma ou várias frases, dependendo da complexidade da pergunta e do contexto.
Para fornecer uma resposta precisa, o modelo leva em consideração o contexto da pergunta, a gramática e a semântica da língua, bem como o conhecimento prévio que possui sobre o assunto em questão. Ele também pode usar técnicas de geração de texto para criar novas frases ou parágrafos com base no conteúdo existente.
No entanto, é importante observar que o ChatGPT é uma máquina e, portanto, não possui a capacidade de compreender e raciocinar como um ser humano. Suas respostas são baseadas em padrões e correlações em dados existentes e podem ser imprecisas ou insuficientes em algumas situações.

Os últimos quatro parágrafos foram integralmente escritos pelo ChatGPT, quando perguntado sobre o seu funcionamento. É inegável que este modelo é um avanço significativo na inteligência artificial e na tecnologia de processamento da linguagem natural.

É possível que, pelos próximos anos, a tecnologia GPT vá se aprimorando, ou surjam novas tecnologias, com modelos de linguagem cada vez mais avançados, com grande variedade de aplicação para os negócios, do atendimento ao cliente à análise de dados.    

Mas será que ele vai conseguir transformar a forma que vivemos e trabalhamos?

Vamos conhecer as possibilidades de uso da plataforma para entender como ela pode ser aplicada nos negócios.

Possibilidades de uso do GPT

São muitas as possibilidades de aplicação do GPT em um negócio. Porém, é preciso clareza sobre as limitações da plataforma, diante das necessidades e especificidades da sua empresa.

Cabe aos líderes e gestores, entenderem como aliar a versatilidade do bot com a experiência e habilidades dos seus profissionais, já que o GPT não é capaz de entender e resolver as complexidades existentes, e não substitui a capacidade de pensamento crítico e a tomada de decisões humanas.

Além disso, na geração de conteúdo, a ferramenta não consegue alcançar os diferenciais que o seu negócio é capaz de oferecer ao cliente. Um conteúdo generalista ou pouco aprofundado impacta diretamente na percepção de valor e relação com quem o consome.

Embora muito difundido justamente para esse tipo de uso, o GPT também é capaz de entregar outras utilizações, que podem aumentar a eficiência em algumas atividades e automatizar tarefas mais mecânicas:

  • Respostas personalizadas e automáticas

Boa alternativa para realizar o atendimento de suporte ao cliente. Agiliza o tempo de resposta ao cliente e melhora a sua experiência com o serviço.

  • Análise de sentimentos

A ferramenta pode ser treinada para analisar sentimentos em grande escala. Uma boa utilidade para empresas reunirem e entenderem as opiniões dos clientes.

  • Automação de processos

Classificar documentos, gerar relatórios e analisar dados também são possibilidades de uso do GPT.

  • Análise de pesquisas de mercado

O GPT pode ser utilizado ainda para analisar dados de pesquisa de mercado e gerar insights para os negócios.

Ainda pode ser cedo para determinar qual o futuro do GPT e seus similares. Mas foi acesa uma discussão importante sobre a necessidade de profissionais buscarem cada vez mais aprofundamento e o desenvolvimento de multi habilidades, para que, somados à entrega da inteligência artificial, façam a diferença nos resultados esperados.

E você? Acredita que essa é uma tendência que veio para ficar?

A nossa base de 60 milhões de dados de empresas na América Latina, nos permite entregar a você materiais ricos e atualizados sobre o mercado

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.